Ato cobra reposição salarial e orçamento para EMATER

 Ato cobra reposição salarial e orçamento para EMATER

Esse 9 de novembro foi marcado pela retomada dos atos presenciais em defesa da valorização do trabalho dos extensionistas rurais e de um orçamento à altura dos desafios que a EMATER/RS-ASCAR possui no atendimento da agricultura familiar no RS. A atividade, que reuniu cerca de 200 trabalhadores e trabalhadoras e as entidades representativas da categoria, iniciou com assembleia na frente do Semapi. Em seguida os manifestantes e as manifestantes partiram em caminhada até o escritório da EMATER/RS-ASCAR onde realizaram um abraço simbólico com balões azuis em defesa da instituição e, em seguida, foi feito ato público de protesto na frente do Palácio Piratini.

ABRAÇO

O abraço simbólico no escritório da EMATER/RS-ASCAR, com balões azuis, mostrou o compromisso da categoria e das entidades representativas com a defesa do papel social da instituição que vem sendo ameaçado pelo arrocho orçamentário e pela diminuição no quadro de profissionais da extensão rural.

Segundo a presidente da ASAE, em seu discurso, “nós estamos aqui para fazer a defesa da extensão rural e dos extensionistas que construíram essa história ao longo desses 66 anos”, disse. Marines também fez questão de registrar o trabalho que a ASAE vem realizando ao fortalecer a luta conjunta das entidades representativas em prol da extensão rural.

CAMPANHA

“Nossa campanha ‘A extensão rural faz bem ao Rio Grande’ tem o objetivo de fortalecer a defesa dos trabalhadores e trabalhadoras e da instituição. Porque nós somos os que chegamos a todos os lugares pela capilaridade e abrangência, levando as políticas socioassistenciais para quem mais precisa, atendemos mais de 200 mil famílias dos 387 mil estabelecimentos do RS, somos responsáveis pela política pública mais importante para o meio rural, porque conseguimos fazer articulação nos municípios, comunidades e fazer com que as famílias rurais gerem renda a partir do aproveitamento dos recursos internos da propriedade, sem interesse comercial”, enfatizou.

Marines também registrou que a EMATER/RS-ASCAR tem um importante papel na produção de alimentos, pois atua diretamente com agricultores familiares que produzem para as chamadas cadeias curtas e abastecem o mercado local. “A Pandemia nos mostrou que o papel importante que a Emater tem é essa articulação e mobilização dos entes locais para a produção de alimentos, e podemos fazer muito mais para superar essa insegurança alimentar”, completou.

ORÇAMENTO REBAIXADO

Além da luta pela reposição nos salários dos trabalhadores e trabalhadoras que estão há quatro anos sem nenhum reajuste, e tem sua renda corroída pela inflação galopante dos últimos meses, a mobilização também concentrou seu foco na denúncia sobre o orçamento insuficiente que o governo do Estado anunciou para a EMATER/RS-ASCAR.